segunda-feira, 21 de junho de 2021

Educação

Estudantes do Colégio Sesi no PR desenvolvem projetos inovadores em programa de iniciação científica

05 Dec 20 - 21h07 Juliet Manfrin
Estudantes do Colégio Sesi no PR desenvolvem projetos inovadores em programa de iniciação científica

Via: Assessoria - Foto: Agência Fiep

Projetos de inclusão social, revestimentos inteligentes e até estações hidrometeorológicas de controle de enchentes: estes são alguns dos projetos de iniciação científica desenvolvidos por estudantes do Colégio Sesi, em Curitiba. “Promover uma educação transformadora é um dos objetivos do Colégio Sesi. Uma das maneiras é através da Iniciação Científica, na qual estimulamos que o estudante resolva problemas que fazem parte do dia a dia. Assim, o aluno desenvolve competências enquanto prepara-se para atender de forma plena e eficiente às demandas do mercado de trabalho”, destaca Jaqueline Teresinha Sandri Rossato, coordenadora do Colégio Sesi da Indústria da CIC.

Entre os projetos desenvolvidos na unidade CIC, está o SciEyes, um projeto que  visa incluir os deficientes visuais na sociedade de modo mais equitativo. Os estudantes desenvolveram um protótipo que consiste em um aparelho semelhante a um colar, posicionado na altura do peito, que faz uma leitura do ambiente através da Inteligência Artificial. Quando é detectado algum obstáculo não identificado por cães guias ou bengalas, o portador do aparelho recebe vibrações.

“A iniciativa surgiu em uma pesquisa direcionada a acessibilidade em ambientes urbanos. A gente se deparou com um artigo falando sobre a deficiência visual no Brasil e suas dificuldades, o que nos fez questionar a aplicação da tecnologia para resolver problemas urgentes. Fomos conversar com as pessoas que enfrentam esses empecilhos em duas instituições paranaenses, e buscamos começar algo que acreditamos que vai fazer uma diferença”, explica Rhyan Jesus Pereira Da Silva, estudante 2° ano do Ensino Médio, que desenvolveu o projeto com suas colegas Beatriz Perotto Muniz e Maryane Dias dos Santos, com orientação da  Professora Solange Coltro Guindani.

O SciEyes foi um dos projetos classificados na Feira de Inovação das Ciências e Engenharias – FIciencias. Além destes, outros seis grupos do Colégio Sesi CIC participarão.

Conheça outros oito projetos de iniciação científica desenvolvidos por estudantes do Colégio Sesi:


AlertFall: dispositivo IoT de reconhecimento de quedas e aferição de sinais vitais

Este é um dispositivo para detectar a queda de pessoas vulneráveis a queda, como idosos, pessoas com osteoporose ou que sofreram de AVC, deficientes como tetraplégicos, paraplégicos e até mesmo para pessoas com epilepsia. O conjunto detecta queda, aciona um alarme e entra em contato com uma pessoa responsável e cuidador contratado através de SMS, ligação telefônica e e-mail. Além disso, acompanha o monitoramento em tempo real da pessoa, como pressão arterial e batimentos cardíacos.

O projeto, que ainda precisa ser testado, tem como objetivo um atendimento rápido, que evita sequelas e complicações.

Projeto classificado na Feira de Inovação das Ciências e Engenharias – FIciencias.

Alunos: Caroline Damaceno, Poliana Cristine de Pena, Yasmin Rodrigues Daniel

Orientadores: Amanda Pugsley Nacarato e Marshal Mori Cavalheiro


Biofilme nanopolimérico anticongelante para hortaliças

Os estudantes desenvolveram um filme nanoestruturado associado a uma substância anticongelante, que forma uma camada protetora na planta, reduzindo danos causados às hortaliças na ocorrência de geadas

O biofilme já está em teste de verificação da nanoestrutura, testes na superfície de folhas de alface que foram submetidas a simulações de geadas e análises residuais do produto na planta para garantir sua segurança.


Projeto classificado na Feira de Inovação das Ciências e Engenharias – FIciencias.

Alunos: Camille Burda de Lima, Evillin Cristine Trapp Rosa, Isabella Stengrat Garcia e Isadora Paulina Leão do Santos

Orientadores: Solange Guindani Coltro, Alexandre Bueno, Amanda Pugsley Nacarato e Isabela Aguiar Dantas


ISOPINUS: revestimento isolante e térmico

O ISOPINUS é um revestimento isolante térmico construído de materiais reciclados e reutilizados. O objetivo é desenvolver um revestimento isolante que seja de baixo custo, atendendo a população que vive em moradias precárias e que acabam sofrendo com as quedas de temperatura.

O grupo já realizou o primeiro protótipo, mas ainda não foi testado.

Projeto classificado na Feira de Inovação das Ciências e Engenharias – FIciencias.

Alunos: Kaio Vinicius de Souza Mathues, Ketlim Gabriela Pavanatto e Laysa Giovana Guimarães


Doação Go

O grupo desenvolveu um protótipo de um site que consegue centralizar doação de roupas, alimentos e utilidades para várias entidades de Curitiba e região. Em um site único, várias entidades conseguem receber mais doações.

Projeto vencedor na 5ª. Feira de Ciências da PUCPR.

Alunas: Mariana de Oliveira Kosiba, Milena de Vilas Boas Neves e Natália Mara da Silva

Orientadora: Amanda Pugsley Nacarato


MASTECA: mesa educacional inclusiva de geometria

A ideia da mesa MASTECA surgiu com o questionamento acerca do ensino da matemática, especificamente da área da geometria, para estudantes com deficiência visual, já que o conteúdo demanda muito da percepção espacial e auditiva, devido à falta de conceitos traduzidos em libras.

A MASTECA é uma mesa interativa  com linhas tateáveis. As formas são acopladas a uma base interativa e, quando retiradas, o monitor da mesa reproduz um vídeo com uma audiodescrição transcrita em libras.

Projeto classificado na Feira de Inovação das Ciências e Engenharias – FIciencias e na a Mostratec Júnior.

Alunos: Maria Luiza de Souza, Miguel Justus Rozanski, Pedro Henrique Aguilera

Orientadora: Professora Amanda Pugsley Nacarato


Estação Hidrometeorológica de Controle de Enchentes

A Estação Hidrometeorológica de controle de enchentes consiste em um mecanismo capaz de reconhecer o risco de umas possível enchente em um rio e alertar a população que vive nesta possível área afetada. Propõe o uso de sensores para monitoramento nas margens do rio para detecção prévia de um transbordamento, e um sensor de vazão, fixado no solo do rio, usado para medir a velocidade da água contribuindo. O objetivo é emitir um alerta via SMS caso haja alguma anormalidade ou risco de transbordamento do canal em questão.

Projeto classificado na Feira de Inovação das Ciências e Engenharias – FIciencias e na Feira Binacional de Tecnologia (FEBITEC).

Alunos: Geovana de Lima Soares, Rafaella Crocetta Disner Ferreira e Luis Gustavo Aguilera

Orientador: Professor Alexandre Bueno


Termo Revest: telha de cortiça e fibra de vidro com isolamento térmico e acústico

O grupo está desenvolvendo uma telha/revestimento térmico e acústico mais acessível, com foco, principalmente em escolas. No protótipo, os estudantes desenvolveram um revestimento feito com cortiça e fibra de vidro, a fim de proporcionar um conforto acústico e térmico para os ambientes, impedindo a propagação e o aumento dos decibéis dentro das salas de aula e mantendo um ambiente com temperatura mais agradável.

Além de promover mais atenção para os alunos nas salas de aula, esse projeto também propõe-se a diminuir o impacto ambiental por conta das características biodegradáveis e reutilizáveis dos materiais.

Projeto classificado na Feira de Inovação das Ciências e Engenharias – FIciencias, na Mostratec Júnior, na Feira Brasileira de Iniciação Científica (FEBIC) e na Feira Binacional de Tecnologia (FEBITEC).

Alunos: Dayane Stella, Enzo Hipólito e Maria Ribeiro

Orientadores: Alexandre Bueno e Amanda Nacarato

Permecreto: concreto permeável sustentável

Todos os anos, milhares de pessoas perdem suas casas e vidas por conta de enchentes, mesmo que o fenômeno envolva problemas urbanos simples de serem resolvidos. Entre eles, um grupo de alunos se propôs a desenvolver um concreto poroso, feito a partir de polímeros. Assim, aumenta a permeabilidade do solo das cidades, ecoando a água da chuva para o solo, impedindo enchentes e ilhas de calor.

O protótipo já foi desenvolvido e está sendo preparado para implementação no Colégio Sesi CIC.

Projeto vencedor na 5ª. Feira de Ciências da PUCPR e classificado para a Mostratec Júnior e para a Feira Binacional de Tecnologia (FEBITEC).

Alunos: Bruna Felicidade Drevek e Ketlyn Müller

Orientadores: Solange Guindani Coltro e Guilherme Gonçalves


Envie sugestões de Pautas ou Fotos, para o nosso Whatsapp que a nossa equipe irá atender você.
Entre no nosso grupo do WhatsApp: Clicando Aqui

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.