domingo, 11 de abril de 2021

Paraná

Projeto da Unespar tem foco no desenvolvimento do Centro-Oeste

07 Dec 20 - 11h58 Thayse Truffa
Projeto da Unespar tem foco no desenvolvimento do Centro-Oeste

Definir diretrizes para um plano estratégico de desenvolvimento econômico territorial. Esse é o objetivo de um projeto empreendido pela Universidade Estadual do Paraná (Unespar) em Campo Mourão, no Centro-Oeste do Estado. A iniciativa consiste em mapear os setores econômicos e toda a estrutura produtiva da cidade e municípios vizinhos, identificando os principais desafios tecnológicos e mercadológicos do empresariado local e regional.

A pesquisa conta com o apoio da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, que viabilizou aporte financeiro de R$ 104,4 mil, por meio do Fundo Paraná. Desse montante, 73% do orçamento, que equivalem a R$ 76,3 mil, foram destinados a despesas de custeio, como o pagamento de bolsas para os pesquisadores envolvidos.

O restante dos recursos, R$ 28,1 mil, foi utilizado para aquisição de computadores com tecnologia de processamento de estimativas estatísticas e econométricas.

A coordenadora de projetos da Unidade Gestora do Fundo Paraná, Elenir dos Santos Silva, reconhece a importância desse tipo de ação da comunidade acadêmica para solucionar problemas como desemprego, desigualdade e exclusão social.

“Essa iniciativa pretende incentivar um conjunto de ações, abrangendo os setores público e privado. Os resultados vão servir como subsídio para a proposição de políticas públicas, beneficiando toda a população”, afirma a coordenadora.

Para isso, serão identificadas as cadeias produtivas locais e regionais, assim como a dinâmica de articulação entre os segmentos empresariais. O projeto também vai apontar eixos de desenvolvimento socioeconômico, para produzir impacto favorável nas cidades do ponto de vista de geração de trabalho, emprego e renda.

Pós-doutor em Economia Aplicada, o coordenador do projeto, professor Jorge Leandro Delconte Ferreira, sinaliza a melhoria da integração e competitividade dos agentes produtivos.

“A ideia é compreender quais são os setores econômicos estratégicos e como as cadeias produtivas podem ser dinamizadas”, reitera o pesquisador, sinalizando um “efeito de transbordamento que vai promover o surgimento de novos negócios, a criação de postos de trabalho e a melhoria da remuneração das pessoas”.

A equipe técnica fez um mapeamento detalhado de 11 cadeias produtivas, oito a mais que a previsão inicial do projeto. São elas: carne bovina, carne de frango, construção civil, eletrodomésticos, fabricação de equipamentos, farinha de mandioca, farinha de trigo, moveleira, papel, soja e têxtil.

Na etapa atual do estudo, os pesquisadores estão elencando as dificuldades existentes nessas atividades produtivas. “Estamos fazendo pesquisas com empreendedores, empresários formais, produtores rurais e lideranças empresariais, para terminar de desenhar os gargalos tecnológicos e mercadológicos, assim como as alternativas e os eixos de desenvolvimento que podem ser pensados para as principais cadeias produtivas”, explica o coordenador.

Estão planejadas, após a pandemia do novo coronavírus, oficinas presenciais de planejamento estratégico para as câmaras temáticas do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Campo Mourão (Codecam).

Ao todo, o projeto envolve oito pesquisadores, sendo sete bolsistas e um voluntário; três são estudantes de graduação em Ciências Econômicas na Unespar, no Campus de Campo Mourão; e quatro são professores de carreira do Estado. Um dos docentes é vinculado à Universidade Estadual de Maringá (UEM), que integra o estudo como instituição parceira.

Pesquisa 

O projeto foi demandando pelo Codecam em 2019. Na ocasião, a entidade solicitou um estudo econômico para auxiliar as lideranças empresariais e os órgãos do Poder Público na definição de prioridades para um planejamento estratégico focado no crescimento da economia local e regional, englobando ações da sociedade civil e dos gestores públicos.

Como resultado parcial da pesquisa, a equipe técnica disponibilizou um dashboard, que consiste em um painel visual com informações, indicadores e métricas de gestão. Essa ferramenta permite uma ampla visão de dados econômicos das atividades empresariais desenvolvidas em 25 cidades, que integram a Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão (Comcam) – organização da sociedade civil, de promoção e integração administrativa, econômica e social dos municípios da região.

O dashboard está hospedado em um site aberto (AQUI) e dispõe de um grande volume de informações, que podem ser filtradas por ano, de 2008 a 2018 (ano mais recente com dados públicos disponíveis); por município ou região; por segmento empresarial, de acordo com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (Cnae), adotada pelo Sistema Estatístico Nacional do Brasil; e pelas principais cadeias produtivas identificadas no estudo.

Via: Agência de Notícias do Paraná - Foto: Divulgação


Envie sugestões de Pautas ou Fotos, para o nosso Whatsapp que a nossa equipe irá atender você.
Entre no nosso grupo do WhatsApp: Clicando Aqui

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.