terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Headline

BR-163: entrega de duplicação é adiada mais uma vez; trecho ainda precisa de R$ 130 milhões

05 Jan 21 - 16h56 Juliet Manfrin
BR-163: entrega de duplicação é adiada mais uma vez; trecho ainda precisa de R$ 130 milhões

Os 73,4 quilômetros de duplicação da BR-163, entre os municípios de Cascavel e o distrito de Marmelândia, em Realeza do sudoeste do Paraná, ainda estão longe da conclusão e distantes de serem liberados para tráfego.  A obra tão esperada há anos, ainda vai ter que contar com um pouco mais de paciência de quem trafega por ali.

A estrutura que deveria estar concluída há pelo menos 2 anos pode ser liberada em dezembro de 2021, portanto, adiada novamente. Isso se houver recursos financeiros destinados a ela, na ordem de R$ 130 milhões.

Segundo a Superintendência Regional do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) no Paraná, 84% do trajeto estão prontos, mas apenas 29,5 quilômetros duplicados foram liberados para tráfego até o momento.

Questionada se há previsão de liberação de outros trechos já duplicados, a Superintendência disse que “no momento não tem previsão de liberação de novos trechos e que isso vai depender da liberação de recursos financeiros”.

Em mais um ano de orçamento apertado, os recursos não devem chegar com tanta facilidade.

A conclusão que chegou a ser dada como certa por líderes regionais para o ano de 2020 foi protelada, mais uma vez, e na dependência de vultosos R$ 130 milhões.  Vale destacar que a duplicação completa foi orçada em R$ 579 milhões e, considerando a modalidade de contato, ele não pode sofrer reajustes de valores. 

A obra foi licitada e teve inicio no governo de Dilma Roussef , ainda no ano de 2015. A previsão inicial de entrega era para o fim de 2018, condição que foi assegurada em 2017 pelo governo de Michel Temer. Mais de dois anos após o término do prazo inicial e passando pelo terceiro presidente, agora Jair Bolsonaro, o futuro da estrutura é incerto. 

Há dois anos a estimativa do Dnit era de que seriam necessários R$ 240 milhões para finalização do percurso. Em 24 meses, considerando o que ainda precisa para conclusão, foram investidos R$ 110 milhões, um montante inferior a R$ 5 milhões/mês.

Via: Redação/Juliet Manfrin - Foto: Aílton Santos


Envie sugestões de Pautas ou Fotos, para o nosso Whatsapp que a nossa equipe irá atender você.
Entre no nosso grupo do WhatsApp: Clicando Aqui

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.