segunda-feira, 21 de junho de 2021

Paraná

Segurança destaca papel do assistente social na saúde física e mental de policiais

15 May 21 - 17h33 Vinicius Carpes
Segurança destaca papel do assistente social na saúde física e mental de policiais

Foto: SESP/PR

No dia do Assistente Social, comemorado neste sábado (15), a Secretaria da Segurança Pública destaca a importância desse profissional para a integridade física, mental, social, a garantia dos direitos e a manutenção de vínculos dos integrantes das forças de segurança do Estado. Assistentes sociais atuam no programa PRUMOS da secretaria, que busca melhorar a qualidade de vida de policiais militares e civis, agentes penitenciários, bombeiros, peritos oficiais e seus dependentes.

São 39 locais de atendimento piscossocial no Estado, distribuídos por 24 municípios. Todos os atendimentos são sigilosos.

“É notório o esforço feito por nossos policiais, agentes e peritos em suas respectivas missões junto à população e situações de stress e violência acabam se tornando comuns para alguns. Diante disso, o programa PRUMOS tem se mostrado essencial para aqueles que precisam de acompanhamento adequado”, afirma o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares.


ORIENTAÇÃO

“Temos o papel de orientar os policiais sobre os cuidados com a saúde mental. Além desse atendimento, os servidores contam, ainda, com palestras, projetos e conversas sobre qualidade de vida”, explica a assistente social do PRUMOS de Londrina, Elisangela da Silva.

A profissional do PRUMOS que atende a região de Cascavel, Andrea Macedo Caramori Baron, afirma que a função dos assistentes sociais vai além de escutar e analisar a demanda do servidor, eles também fazem contato com as famílias e decidem pelo encaminhamento psicológico ou social a ser adotado em cada caso. “Cotidianamente, os servidores das forças de segurança são expostos a situações de violência, estresse e pressão. Com a saúde mental íntegra, eles conseguem prestar com excelência seus serviços para a população”, diz.

Atuando há 7 anos na assistência social do Hospital da Polícia Militar, o cabo João Luciano de Souza conta que os desafios no dia a dia dos assistentes sociais cresceram muito durante a pandemia. “O nosso trabalho nunca parou. Com o distanciamento social por conta da Covid-19, passamos a adotar também o papel de mediadores entre o bem-estar do policial e o seu relacionamento familiar e no trabalho”, diz.

A assistente social Generci Terezinha Tosatti, do PRUMOS de Curitiba, explica que a primeira etapa do atendimento é o acolhimento, quando é estabelecida a relação de confiança. E destaca a importância de ajudar o servidor a separar sua vida profissional da pessoal. “Isso é fundamental, já que são profissionais da segurança pública que cuidam de outras pessoas, mas que também precisam de cuidados.”


CONTATO

O PRUMOS funciona em todas as regionais do Estado e atende a Polícia Militar, a Polícia Civil, a Polícia Científica e o Departamento Penitenciário tanto em Centros de Atendimento Psicossocial, fora das unidades policiais, quanto em Seções de Atendimento Psicossocial, igualmente reservadas, nas unidades. Informações sobre a localização de cada uma, o número de telefone e o e-mail de contato estão disponíveis no site da Secretaria da Segurança Pública.

Via: Agência Estadual de Notícias


Envie sugestões de Pautas ou Fotos, para o nosso Whatsapp que a nossa equipe irá atender você.
Entre no nosso grupo do WhatsApp: Clicando Aqui

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.