quinta-feira, 29 de julho de 2021

Cascavel

Bons indicadores: Cascavel deixa matriz de risco vermelha e volta para a bandeira laranja

21 Jul 21 - 17h38 Atualizado 21 Jul 21 - 17h42 Juliet Manfrin
Bons indicadores: Cascavel deixa matriz de risco vermelha e volta para a bandeira laranja

Foto: Secom Cascavel

Desde o início da pandemia, Cascavel já registrou 40.988 infectados pela covid-19. Somente no boletim desta quarta-feira (21) foram notificados 81 novos infectados.

Destes quase 41 mil testados positivos, 39.836 já estão recuperados, mas 885 infelizmente não resistiram.

Neste momento há em Cascavel 267 casos ativos da doença, 161 se recuperam em casa, 81 em leitos de UTI e 25 em enfermarias.

A boa notícia é que a ocupação de leitos exclusivos segue em redução, lenta, mas gradativa. Na macro-oeste são 69,2% das UTIs e 33,1% das enfermarias lotadas e em Cascavel são 72,3% das UTis e 59,5% das enfermarias lotadas.


Cascavel em bandeira laranja

Com a redução de novos casos, de óbitos e da lotação de leitos exclusivos, Cascavel está na bandeira laranja, para risco moderado à pandemia.

A matriz de risco teve uma queda de 5 pontos, passou de 22 para 17, ficando classificada como Risco Moderado.

Quando observados os seis eixos que compõem a matriz de risco, verifica-se queda em todos eles (tanto de capacidade de atendimento quanto epidemiológicos).

Os dados epidemiológicos para o cálculo da matriz de risco, é feito comparando a última semana epidemiológica com a antepenúltima semana, ou seja um espaço de tempo de 14 dias. Os dados da SE 28 (11/07 a 17/07) são preliminares.

O número de reprodução em Cascavel está em 1,03 (0,79; 1,29) 

O número de reprodução do Paraná está em 1,11 (1,07; 1,15)

Importante ressaltar que a Matriz de Risco saiu da classificação vermelha passando para a laranja, no entanto as medidas não farmacológicas precisam ser mantidas até uma estabilização dos casos, visto que o R do município encontra-se acima de 1.

A taxa de transmissão serve como uma estimativa de como a doença se espalha entre a população. Assim, quando esse número é menor ou igual a 1, espera-se queda no número de casos. E, quando maior que 1, espera-se um aumento no número de casos.

Vale dizer que a taxa de transmissão é um cálculo que depende de muitas variáveis, o índice de transmissão da covid-19 pode nos ajudar a ter uma noção de que direção a pandemia está seguindo, mas este dado deve ser sempre avaliado em conjunto com outros parâmetros.


Envie sugestões de Pautas ou Fotos, para o nosso Whatsapp que a nossa equipe irá atender você.
Entre no nosso grupo do WhatsApp: Clicando Aqui

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.